A ortografia do Hunsriqueano Riograndense segundo Boll*, Primeira Parte – Die Ortografie fom Riograndensee Hunsrickisch noh Boll*, Eerster Deel

Standard

O Alfabeto – Das Alfabet

O alfabeto do hunsriqueano riograndense compreende as seguintes letras:
A, B, C, D, E, F, G, H, I, J, K, L, M, N, O, P, Q, R, S, T, U, V, W, X, Z
Os seguintes dígrafos, trígrafos e letras com diacríticos são usados:
Ä, AA, AH, ÄH, CH, CK, Ë, EE, ER, GH, IE, IEH, IH, NG, OH, OO, OR, PF, QU, SCH, TSCH, TZ, UH, UU

Vogais longas e curtas – Lange un korze Vokale

Como a maioria das línguas germânicas, o hunsriqueano riograndense distingue, em sílabas tônicas, vogais longas e curtas. A grafia destas diferenças varia, mas compreende basicamente as seguintes regras:

1. Vogais curtas são sempre seguidas de consoantes duplas (grafadas com duas letras) ou um conjunto de duas ou mais consoantes.
Exemplos: hatt /hat/, bappe /ˈpapə/, flicke /ˈflikə/, Gott /kot/, Tass /tʰas/, denke /ˈtɛŋkə/, Lust /luʃt/

Algumas palavras de uso frequente, especialmente preposições e conjunções, são seguidas por apenas uma consoante por simplificação, constituindo exceções. A lista a seguir inclui praticamente todas as exceções existentes: mit /mit/, fon~fun /fɔn~fun/, das /tas/, sin /sin/, in /in/, ab /ap/, um /um/, un /un/, was /vas/, net /net/, is /is/

2. Vogais seguidas por uma única consoante (consoante simples) são longas.
Exemplos: Got /koːt/, sped /ʃpeːt/, Hoke /ˈhoːkə/, blos /ploːs/, Bub /puːp/

Os termos citados no item anterior constituem os casos em que uma única consoante segue uma vogal curta. Além disso, em formas conjugadas de verbos, as terminações pessoais podem levar a mais de uma consoante após uma vogal longa. Em casos de verbos, portanto, o comprimento da vogal é sempre determinado pela forma do infinitivo. Assim, por exemplo, lese /ˈleːsə/ possui sempre E longo, mesmo nas conjugações como lest /leːʃt/ e lesd /leːst/.

3. Vogais duplas ou seguidas por um H são longas, sendo que o H não é pronunciado.
Exemplos: Daa /tɔː/, Gäärte /ˈkɛːtə/, gefäärlich /kəˈfɛːliç/, scheen /ʃeːn/, gehn /keːn/, spiele /ˈʃpiːlə/, sihn /siːn/, Oobst /oːpʃt/, wohne /ˈvoːnə/, huuste /ˈhuːʃtə/, Stuhl /ʃtuːl/

Observação: a vogal I é duplicada como IE e não II.

Consoantes simples e duplas – Eenfache un doppelte Konsonante

Na ortografia, um único fonema consonantal pode ser escrito usando duas letras. Estes casos aqui são chamados de consoantes duplas e sua função é indicar que a vogal anterior é curta. Quando a consoante é escrita com uma única letra, é considerada simples.
As consoantes consideradas simples são:
B, D, F, G*, GH, K, L, M, N, P, R, S, T, V, Z
E suas respectivas versões longas são:
BB, DD, FF, GG*, CH, CK, LL, MM, NN, PP, RR, SS, TT, W, TZ
1. O dígrafo GH, apesar de escrito com duas letras, é considerado como uma consoante simples. Uma vogal precedendo GH é sempre longa: hogh /hoːx/, Daagh /tɔːx/, Foghel /ˈfoːxl̩/. Sua versão dupla é CH: koche /ˈkoxə/, mache /ˈmaxə/, suche /ˈsuxə/

2. As consoantes simples K, V e Z são duplicadas como CK, W e TZ: Hoke /ˈhoːkə/ × hocke /ˈhokə/; leve /ˈleːvə/ × Lewer /ˈleva/

(Perceba que W corresponde a VV)
Além disso, as seguintes consoantes são sempre interpretadas como duplas:
NG, PF, SCH, TSCH, X (=/ks/)
* Visto que o hunsriqueano riograndense faz parte dos dialetos alemães que não foram afetados pela transformação da fricativa velar /ɣ/ em /g/, a letra G não ocorre senão em posição inicial. Assim, termos com vogal seguida de G ou GG não ocorrem realmente.

– – –

*Piter Kehoma Boll, ou seja, eu mesmo =P

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s