A fonologia do Hunsriqueano Riograndense – Die Fonologie fom Riograndenser Hunsrickisch

Standard

Carta de consoantes do hunsriqueano riograndense:

Consoantes do HR

1. A africada /p͡f/ não é um fonema nativo e é encontrado apenas em sobrenomes e alguns poucos empréstimos do alemão padrão.
2. Em termos emprestados do português, as consoantes palatais /ʎ/ (escrita em português como LH) e /ɲ~j̃/ (escrita como NH) podem ser pronunciadas como palatais verdadeiras [ʎ] e [ɲ], mas mais frequentemente correspondem a uma palatalização de /l/ e /ŋ/, respectivamente.
3. A consoante /v/ é a única fricativa sonora fonemicamente distinta de sua versão surda. Quando ocorre precedida por outra consoante numa sílaba, especialmente /ʃ/ e /kʰ/ (e para alguns falantes também /t͡s/), tende a ser pronunciada como [w]. Portanto, palavras como Quell e Schwein são pronunciadas [kʰwel] e [ʃwaɪ̯n] e não [kʰvel] e [ʃvaɪ̯n].
4. A consoante rótica varia livremente entre [r] e [ɾ], sendo a pronúncia [ɾ] mais frequente. Alguns falantes, possivelvemente por influência do português, a pronunciam como [r] no início das palavras e [ɾ] em outras posições.
5. Os pares de oclusivas não são distintos por voz, mas sim por “força”, de maneira que as versões “fracas” (B, D, G) são pronunciadas não-aspiradas e as versões “fortes” (P, T, K) são pronunciadas aspiradas. Esta distinção, no entanto, se limita à posição pré-vocálica no início de palavras.

Carta de vogais do hunsriqueano riograndense:

Vogais do HR

1. A vogal longa /aː/ corresponde para alguns falantes à vogal longa /ɔː/, sendo a segunda pronúncia muito mais comum. Para falantes que usam /ɔː/, a vogal /aː/ se limita a algumas interjeições e alguns empréstimos mais recentes do português.
2. Para alguns falantes, as vogais /e, eː, o/ não são distintas de /ɛ, ɛː, ɔ/, sendo neste caso mais comum que os fonemas sejam [ɛ, eː, ɔ]. Dentro deste grupo de falantes, ainda, existem alguns poucos que pronunciam a vogal /i/ como [e].

Ditongos do hunsriqueano riograndense:

/(eɪ̯), (ɛɪ̯), aɪ̯, ɔɪ̯, oɪ̯, uɪ̯, aʊ̯, (ɔʊ̯), (oʊ̯)/

1. Para alguns falantes, as vogais /eː, ɛ(ː), ɔ, oː/, quando seguidas de /a/ ou /ə/, são pronunciadas como /eɪ̯, ɛɪ̯, ɔʊ̯, oʊ̯/, respectivamente. Exemplos: Deer /ˈteːa~ˈteɪ̯a/, Hoer /ˈhoːa~ˈhoʊ̯a/.
2. A vogal nos ditongos tende a ser pronunciada mais longa que uma vogal curta, mas não tão longa quanto uma vogal longa. Uma representação fonética mais precisa seria [eˑɪ̯, ɛˑɪ̯, aˑɪ̯, ɔˑɪ̯, oˑɪ̯, uˑɪ̯, aˑʊ̯, ɔˑʊ̯, oˑʊ̯].

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s